2014 Metal Resenhas

Adrenaline Mob – Men of Honor (2014)

adrenalinemob-menofhonorOs melhores momentos são as misturas entre violões e guitarras. De resto, repetem o primeiro álbum

Por Lucas Scaliza

O Adrenaline Mob foi um grupo originalmente formado por grandes nomes do metal. Russell Allen (Symphony X) nos vocais, Mike Orlando (que já trabalhou com Zakk Wylde) nas guitarras e o famoso e sociável Mike Portnoy, ex-baterista do Dream Theater e de várias outras bandas, como Flying Colors, The Winery Dogs e Transatlantic. Esse foi o time que gravou o primeiro disco, o bom Omertà, de 2012, que era um meio termo entre o hard rock e o heavy metal, tudo bem acelerado e agressivo.

Quando vi a capa de Men of Honor, o segundo disco do Adrenaline Mob que vazou na semana passada, não pude deixar de pensar que viria mais do mesmo por aí. Não se julga livros e discos pela capa, mas nesse caso a identificação visual remetia ao primeiro álbum. E Men of Honor soa mesmo como uma continuação de Omertà, só que com o incremento de violões, que é a melhor novidade para a banda e seu repertório.

Outra diferença considerável: Portnoy, que se enfia em diversos projetos ao mesmo tempo, não participou das gravações do novo disco e nem participará da turnê. Para ocupar as baquetas chamaram A. J. Pero, do Twisted Sisters. Assim, a bateria ao longo de todo o álbum é bem direta, sem aqueles espaços e nuances diferenciadas que Portnoy conseguia encaixar em algumas ocasiões. Mas isso não quer dizer que Pero não faça um bom trabalho para o que o Adrenaline Mob se presta. Para completar o time, há o baixista John Moyer, do Disturbed, na banda desde 2012.

AMOB21

“Mob is back” é uma grande abertura de disco, pesada e com ritmos precisos. “Dearly Departed”, “Feel the adrenaline” e a faixa título “Men of Honor” são predadas, aceleradas e agressivas, que mostram muito bem como a banda de Russell Allen caminha entre hard rock e heavy metal.

Já “Come on get up” e “Judgement Day” são as piores do disco. A primeira é um tanto dispensável, é como se faltasse algo. Já a segunda tem uma linha vocal de dar dó, soa mal. Parece a mistura de alguém que bebeu muita cerveja e está fazendo força na privada. “House of lies” não é ruim de todo, mas seu refrão é um clichê do tipo: “Come on, baby / Make me crazy / Take me for a ride”.

Os melhores momentos do disco, quando há alguma criatividade em relação ao Omertà, são as baladas com violões. “Behind these eyes” tem um bom trabalho de bateria e uma combinação bem dosada de violões e guitarras (todos tocados por Mike Orlando no estúdio). “Crystal clear” chega em um momento do disco que é ótimo poder ouvir menos pauleira. Allen também consegue surpreender o ouvinte, não forçando sua voz e fazendo o refrão ser convidativo para que se envolva com a canção. E “Falling to pieces” fecha bem o álbum, comprovando o bom gosto de Orlando para misturar violão e guitarra, dando o espaço que cada um precisa para brilhar e embalar o ouvinte. Menos acelerada, apresenta uma guitarra com tremolo em seu arranjo. Mais uma incorporação bem vinda ao repertório da banda.

Embora tenha seus bons momentos, no geral Men of Honor é uma repetição do que fizeram em Omertà. O situação pode ser ainda mais preocupante: se você ouviu bastante Guns ‘n’ Roses, Skid Row, Kiss e AC/DC verá que o Adrenaline Mob atualiza a proposta dessas bandas, dando mais peso e velocidade, mas não há nada de muito diferente ou empolgante. Quem gostou do primeiro disco e não está atrás de inovação, vai adorar Honor of Men. Quem já estava saturado daquilo tudo desde os anos 90 não terá muitas novas fronteiras a desbravar.

Anúncios

4 comentários em “Adrenaline Mob – Men of Honor (2014)

  1. Pingback: Transatlantic – Kaleidoscope (2014) | Escuta Essa!

  2. Pingback: Flying Colors – Second Nature (2014) | Escuta Essa!

  3. Pingback: Apocalyptica – Shadowmaker (2015) | Escuta Essa!

  4. Pingback: Drowning Pool – Hellelujah (2016) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: