2014 Indie Nacional Resenhas Rock

Mombojó – Alexandre (2014)

Mombojó voltou a experimentar. Portanto, Mombojó voltou a ser Mombojó

Por brunochair

Quando uma banda lança um álbum novo, nossa expectativa sempre é se ela vai inovar artisticamente ou se trará muito do que já foi. Com o Mombojó, a caminhada foi mais ou menos a seguinte: nos dois primeiros álbuns, Nadadenovo e Homem-espuma, a banda tinha uma característica. Em Amigo do tempo, a banda inovou. O problema é que, nem sempre inovar significa melhorar, prosperar, progredir. Particularmente, Amigo do tempo não me interessou sonoramente.

A boa notícia que Alexandre nos traz é Mombojó voltando a ser Mombojó. E, pra quem não conhece Mombojó, o que seria ser Mombojó? Mombojó é uma banda oriunda do Recife, criada por amigos enquanto estes possuíam 17, 18 anos. Os rapazes tinham a intenção de fazer um som experimental, dentro de um ambiente rock’n roll. E conseguiram, na época, criar algo inovador e inusitado no cenário musical brasileiro.

Nadadenovo tinha tudo de novo. E Homem-espuma é o grande trabalho da banda, que conseguiu unir elementos eletrônicos a analógicos da forma mais harmônica possível. Homem-espuma tem músicas que marcam para sempre, como “O mais vendido”, “Saborosa sensação”, “Novo prazer” e “Swinga”.

Partindo dessas informações, digamos que com Alexandre Mombojó trouxe aquela essência dos primeiros álbuns de volta. O experimentalismo está em todas as músicas, seja naquelas em que os elementos eletrônicos estão com tudo, ou em músicas singelas e orgânicas, como é o caso de “Hortelã” (linda música, por sinal).

O álbum começa com um toque bem carnavalesco. O que será que vem pela frente? “Rebuliço” aos poucos mostra quem é, e é o Mombojó. A voz inconfundível do China unida aos elementos eletrônicos dá o tom do “já-visto” e “já-gostado” de outros momentos da banda. “Me encantei por Rosário” começa eletrônica, termina com riffs de guitarra frenéticos, mas abafados. “Hello” tem uma pegada reggae-dub bem interessante.

“Summer Long” é uma linda música, com a participação especial de Laetitia Sadier, vocalista da banda Stereolab. Banda esta que é uma das grandes referências musicais para o Mombojó. “Summer Long” talvez seja a melhor música de Alexandre:

(Detalhe que a vinheta após “Summer Long” é “Ping pong beat”. Com certeza, uma homenagem ao “Ping Pong” do Stereolab, uma das músicas mais conhecidas da banda)

Outra participação especial feminina é a de Céu, em “Diz o Leão”. Por fim, outra faixa que ganha destaque é “Cuidado, Perigo!”, que faz crítica a violência física e simbólica. Mostra a algumas bandas o que é fazer uma música crítica sem necessariamente pagar de rebelde e/ou coxinha.

E é Alexandre por quê? É uma brincadeira dos caras da banda com a pronúncia de “Are You Sure?”.

Da única coisa que pode-se ter certeza é a de que a banda voltou a experimentar. Portanto, voltou a ser Mombojó.

Anúncios

1 comentário em “Mombojó – Alexandre (2014)

  1. Pingback: Hiatus Kaiyote – Choose Your Weapon (2015) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: