2014 Eletronica Pop Resenhas Soul

Prince – Art Official Age (2014)

prince-art-official-age

Prince critica a artificialidade da arte século XXI

Por Lucas Scaliza

Após quatro anos sem lançar nada inédito, Prince, que sempre foi um compositor extremamente prolífico, produzindo mais músicas do que as gravadoras eram capazes de lançar, chega ao seu 34º disco da carreira. Art Official Age é o tipo de obra pós-moderna tardia que pode ter mesmo chegado tarde. Mas conforme o disco segue, percebemos que é Prince mesmo, mas fazendo o que Rihanna, Beyoncé, Frank Ocean, Chromeo já fizeram. E ele não vai muito além e nem consegue aliar tão bem inovação, pretensão e dança quanto o Random Access Memories (2013) do Daft Punk.

Cabe dizer que Prince tenta ser crítico quanto ao estado da arte no século XXI. Não é sem motivo que quando canta as palavras “art official” na música “Art official cage”, que abre o álbum, a expressão soa propositalmente como “artificial”, que é o termo que Prince quer realmente empregar. Como se tudo fosse oficial demais, chapa branca demais, e por isso mesmo menos verdadeiro, menos profundo e mais artificial, planejado e publicitário. Ele não é o único a explorar essa forma de crítica este ano. O Foster The People fez o mesmo em Supermodel, mas Prince é esteticamente mais agressivo.

The BRIT Awards 2014 - Show

“Art official cage” é uma mistura de funk, eletro dance e hip hop bem ao gosto das colagens do R&B norte-americano. Há também “The gold standard”, que é um esforço de tornar as coisas mais maluquinhas. Mas Prince não vai muito longe. Uma vez que você se acostuma com a sonoridade do disco, percebe que a maior parte das faixas é bem feita e agradável, com um ou outro efeito ou boa sacada aqui e acolá, mas nada que transforme esse álbum em algo realmente inovador. As faixas acabam soando bem agradáveis para pistas e não contestadoras na forma.

“Clouds” é um funk mais pé no chão que também fala sobre a “brand new age” de que trata o disco, com toda a carga irônica e crítica de que dispõe. “Breakdown” é mais uma baladinha – com direito até a harpa – para Prince desfilar seu vocal agudo e aqueles grunhidos que ele cultiva, como se fossem vocalizações, desde a década de 1980. “U Know” é um pouco irritante com um persistente e desgastado efeito de disc jockey que faz parecer que o ritmo avança e regride em décimos de segundos; “Breakfast can wait” é mais lenta e menos cheia de efeitos.  “This could be us” é bonita, feita para agradar e para ser bem melodiosa.

“Funkroll” dá algum gás ao disco, trazendo referências do hip hop e disco anos 90. Uma faixa mais forte e mais visceral, com vocais mais agressivos e ritmo mais acelerado. “Time”, outra balada com ritmo mais contido, traz uma sensibilidade diferente ao disco, menos afetado e mais focado na música. Tem até um solo de baixo. Essas duas faixas são as que mais trazem algo de verdadeiro.

Difícil dizer que algo soa artificial em Art Official Age, pois foi Prince um dos precursores do tipo de música que ainda executa e que inspira tantos outros artistas há mais de 30 anos. Mas musicalmente falando, não tenta quebrar nenhuma barreira.

Quem já é fã de disco music e gosta do hip hop menos “rua” e mais “estúdio” poderá apreciar o novo disco de Prince. Tem algumas boas ideias e momentos bem bonitos, mas no geral não deverá empolgar quem espera alguma novidade. Prince também lançará muito em breve o álbum Plectrum Electrum, gravado com a banda só de mulheres chamada 3rdEyedGirl que tem acompanhado o cantor e compositor em turnês recentes. Mais sorte para ele no próximo lançamento.

3891620b

Anúncios

10 comentários em “Prince – Art Official Age (2014)

  1. Pingback: Thom Yorke – Tomorrow’s Modern Boxes (2014) | Escuta Essa!

  2. Pingback: Lenny Kravitz – Strut (2014) | Escuta Essa!

  3. Pingback: Chromeo – White Women (2014) | Escuta Essa!

  4. Pingback: Funkadelic – First Ya Gotta Shake The Gate (2014) | Escuta Essa!

  5. Pingback: Unknown Mortal Orchestra – Multi-Love (2015) | Escuta Essa!

  6. Pingback: Marcio Tucunduva – Tempestade (2015) | Escuta Essa!

  7. Pingback: Tame Impala – Currents (2015) | Escuta Essa!

  8. Pingback: Miguel – Wildheart (2015) | Escuta Essa!

  9. Pingback: Gary Clark Jr. – The Story Of Sonny Boy Slim (2015) | Escuta Essa!

  10. Pingback: Prince – HITnRUN Phase One (2015) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: