2014 Pop Resenhas Soul

Jessie Ware – Tough Love (2014)

Maturidade e ecletismo marcam este segundo álbum

por brunochair

Apesar de Devotion (2012), álbum de estreia de Jessie Ware ter sido considerado um dos melhores daquele ano, em alguns momentos a cantora parecia não ter fincado suas raízes em um determinado ponto. Mesmo que o álbum soasse inovador, que tivesse ali uma base que sustentasse boa parte das músicas sem parecer monotemático, ainda faltava alguma coisa que não sei o quê. Em Thought Love (2014) apesar das músicas serem bem menos coesas que o trabalho anterior, parece que Jessie Ware acertou a mão enquanto cantora.

O álbum novo da cantora atravessa variadas interfaces do pop: desde o pop mainstream até o pop eletrônico, o lounge pop, art pop, pop undergrund, r&b. Toda essa miscelânea de estilos nos faz pensar que a cantora conseguiu empregar a sua sutil e poderosa voz (ao mesmo tempo) a todos esses estilos, sem que os estilos apoderassem da sua qualidade vocal. Os estilos são apenas ferramentas para que a artista propulsione a sua arte a fim de um interesse comum, que é um pop de qualidade.

Fato é que, para contribuir com esta maior variedade de estilos da cantora no álbum, uma maior participação de produtores envolveram-se neste trabalho. Ed Sheeran, cantor e compositor britânico, participou escrevendo e arranjando a música “Say You Love Me”, uma das baladas do álbum, que transita entre o pop e o r&b. Emile Haynie, que tem no hip-hop os seus melhores trabalhos como produtor, esteve envolvido em Tough Love. Junte-se aos dois já citados Scott Benzel e Dave Okumu, e temos três produtores bastante diversificados e que dão uma sonoridade bastante mesclada e particular às músicas de Jessie Ware.

Impossível não deixar de compará-la a outros três artistas: Whitney Houston, Prince e (principalmente) Sade. É neste território da música pop e do rhythm and blues que a cantora transita, agora com mais segurança. Como se Devotion tivesse sido o álbum experimental que desse certo, e a partir deste momento é que a cantora se propusesse a seguir a sua carreira com referências e com sua própria maneira de observar a música, inclusive aí pensando em seu pertencimento nela e o que pretende dela.

“Tough Love”, com o clipe fixado acima, é uma música que retoma bem o Devotion, e pode confundir o ouvinte de primeira música do álbum. Ah, então o álbum será na mesma pegada do anterior? “You and I (Forever)” já mostra que não, com algumas batidas eletrônicas mais acentuadas e a voz da cantora muito mais presente, com menos efeitos e mais graves. Mostra uma faceta da cantora que anteriormente não aparecia muito. “Cruel” segue a estrutura da segunda música do álbum, com um arranjo eletrônico mais bacana e uma variância menor da cantora, entre graves e agudos. Parte mais para o lounge soul, para Sade, portanto.

“Say You Love Me” está bombando no Youtube. Menos de dois meses de vídeo, quatro milhões de acessos. Talvez impulsionado também pelo sucesso do Ed Sheeran. É uma música que exige mais da voz de Jessie Ware, a base é simples, mas… digamos que é um pouco brega. Mas enfim, opiniões são bem vindas.

Duas músicas com essa pegada lounge, mais pro pop: “Sweetest Song” e “Kind Of… Sometimes…”. A trinca que vem após desta, com “Want You Feeling”, “Pieces” e “Keep On Lying” são as que mostram a cantora à vontade na composição. Músicas bem produzidas, detalhe que em nenhuma destas repete-se o produtor musical. Necessário ressaltar, também, que são músicas bem distintas. Na música “Pieces” lembrei daquela música do Coldplay, The Scientist. Lembram-se? O refrão de “Pieces” é muito bonito, é quando as músicas ficam bem diferentes.

“Champanhe Kisses” e “Desire” encerram o álbum de forma morna, neste álbum que apresentou uma cantora mais madura que em seu álbum antecessor. Alterna bons e regulares momentos, mas consegue dar uma cara maior à sua música, e tende com isso a fincar de vez suas raízes no pop contemporâneo, apresentando-se como uma opção para os fãs das canções de Whitney Houston e Sade. A acompanhar a evolução da cantora.

Anúncios

2 comentários em “Jessie Ware – Tough Love (2014)

  1. Pingback: Mumford & Sons – Wilder Mind (2015) | Escuta Essa!

  2. Pingback: Alpine – Yuck (2015) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: