2015 Funk Jazz Nacional Resenhas samba Soul

Bixiga 70 – Bixiga 70 III

Print

 

Mais um trabalho consistente da banda, que volta seus olhares mais atentos à África

por brunochair

Em 25 de Maio de 2013, estava eu a mexer na programação da Virada Cultural do Estado de São Paulo. Fiquei surpreso ao ver que Lee Fields faria uma apresentação no Sesc São Carlos como parte da programação daquele dia. Putz, Lee Fields? Não pensei duas vezes: tomei banho, coloquei combustível no carro e fui para lá. Não conhecia a cidade, o caminho, quem eu encontraria por lá.

Fazia um frio danado.

Naquele dia, além do Lee Fields, uma banda brasileira também apresentar-se-ia: Bixiga 70. Já tinha ouvido falar da banda, mas na época não conseguira fazer o download do primeiro álbum no site da banda. Parece que era uma super banda, uma porrada de integrantes, um som frenético.

Cheguei, naquela noite, com uns dez minutos de atraso no show do Bixiga 70. Mas, o que vi ali me impressionou: uma banda extremamente sintonizada, tocando uma música pulsante, contagiante. A maioria das pessoas que estavam no show entraram em êxtase: dançavam loucamente, gritavam, curtiam com toda intensidade aquela noite fria de maio.

Fria?

Ninguém parecia sentir frio.

É impossível exprimir, em palavras e sensações, o que é estar num show de uma banda do calibre do Bixiga 70. Após o show, falei com alguns integrantes (pessoal gente boníssima) e pude constatar a familiaridade destes com o Antibalas, banda que estava ouvindo com bastante frequência naqueles tempos.

Após aquela noite (que também teve a grandiosa apresentação do Lee Fields) procurei e consegui localizar o primeiro álbum do Bixiga 70. Naquele show, a banda anunciara que em breve sairia o segundo disco, o que de fato ocorreu. Outro excelente trabalho, que conseguiu estender ainda mais o arsenal criativo da banda, trazendo elementos regionais brasileiros para dentro do já imenso caldeirão musical.

Em 2015, o Bixiga 70 nos brinda com outro excelente trabalho: Bixiga III mantém o excelente nível musical da banda. Parece que a veia africana falou mais alto, após a passagem dos integrantes a Marrocos, no fim do ano passado. Outros elementos continuam lá, fortes e precisos, dando a tônica do trabalho. Álbum este composto pelos dez integrantes da banda, de forma conjunta no estúdio-casa – o Traquitana.

O Bixiga 70, tanto neste álbum novo quanto nos anteriores, dispensa maiores comentários. O melhor a se fazer é ouvi-los e reverenciá-los. E quem puder conhecer o trabalho da banda de perto, assistindo aos shows, melhor ainda. É uma experiência única e desafiante: duvido que você consiga ficar parado.

Bixiga-70-divulgação-2013-01-créditos-Nicole-Heiniger-2

O novo álbum já está disponível para audição no YouTube. Segue, abaixo, o link:

Anúncios

10 comentários em “Bixiga 70 – Bixiga 70 III

  1. Pingback: Gui Amabis – Ruivo em Sangue (2015) | Escuta Essa!

  2. Pingback: 15 Melhores Álbuns do 1º Semestre de 2015 | Escuta Essa!

  3. Pingback: Jaga Jazzist – Starfire (2015) | Escuta Essa!

  4. Pingback: Ibrahim Maalouf – Kalthoum (2015) | Escuta Essa!

  5. Pingback: Elza Soares – A Mulher do Fim do Mundo (2015) | Escuta Essa!

  6. Pingback: Aláfia – Corpura (2015) | Escuta Essa!

  7. Pingback: ROAM – Backbone (2016) | Escuta Essa!

  8. Pingback: Abayomy Afrobeat Orquestra – Abra Sua Cabeça | Escuta Essa!

  9. Pingback: Metá Metá – MM3 (2016) | Escuta Essa!

  10. Pingback: Marcelo Yuka – Canções Para Depois do Ódio (2017) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: