Kiske/Somerville – City Of Heroes (2015)

ks_2015_cover_850

Segundo álbum reunindo dois excelentes cantores do cenário heavy/symphonic metal

por brunochair

Apresento-lhes o dueto: Michael Kiske, cantor alemão nascido em 1968, tem uma extensa carreira ligada ao heavy metal. Tornou-se conhecido mundialmente ao participar da banda de power metal/speed metal Helloween, da qual acabou se desligando em 1994 para seguir carreira solo. Amanda Somerville, cantora nascida no Estado de Michigan, Estados Unidos, e também é bastante conhecida no cenário metaleiro, trabalhando como vocalista (ou produtora) de álbuns do Avantasia, Epica, Kamelot, Andre Mattos e outros.

Em 2010, cantor e cantora decidiram unir forças e trabalhar em um projeto que envolvesse suas belíssimas vozes. Naquele ano, foi lançado Kiske/Somerville, que foi muito bem recebido pela crítica e pelo público. Para ilustrar essa boa recepção, é só dar uma vasculhada nos números de acesso de alguns vídeos do dueto no YouTube. A música “Silence”, por exemplo, conquistou mais de dois milhões de acessos. Logo abaixo, assista ao clipe e vá entrando na atmosfera do projeto:

Boa repercussão, elogios… e aí, terá segundo álbum? Kiske, Somerville e o produtor do primeiro álbum, Mat Stiner (baixista do Primal Fear e envolvido em outros tantos projetos) assinalaram na época que sim, com certeza. E vinha algo ainda melhor que o début. Haviam programado este segundo álbum para 2013, mas ele demorou um pouquinho pra sair… mas chegou.

City Of Heroes é um belo trabalho de heavy metal. Não fica preso essencialmente ao heavy metal, apresentando laivos de speed metal, symphonic metal, hard rock e duas baladinhas, “Ocean Of Tears” e “Afther The Night Is Over”. Duas questões se destacam: primeiro, o fantástico trabalho dos dois vocalistas. Na primeira música do disco, “City Of Heroes”, já fica perceptível como as duas vozes se encaixam perfeitamente. A hora que Somerville entra na música (por volta dos quarenta segundos) o duelo se inicia – e aí, quem canta melhor?

Outra questão importante a considerar é o excelente trabalho de produção: Mat Stiner à frente de novo da produção, desta vez dividindo o trabalho como Jacob Hansen, que é produtor conhecido de hard rock/heavy metal. Exceto “Breaking Netune”, todas as músicas foram escritas e compostas por Mat Stiner e Magnus Karlsson, este também integrante do Primal Fear (guitarrista).

É um álbum mais “encorpado” do que aquele de 2010. É um projeto que soma esforços e músicos com excelente qualidade. Não é um trabalho essencialmente original, pois usa muitas referências do já produzido nessas vertentes musicais, o que não tira o brilho do álbum: plural, estilos diversificados, ótimo trabalho de guitarra de Magnus Karlsson e excelente produção.

Para os apreciadores de trabalhos na área do heavy/symphonic metal, um bom lançamento de 2015.

Melhores músicas: “City of Heroes”, “Lights Out”, “Open Your Eyes”, “Last Goodbye”

Kiske-Somerville_2010(1)

 

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s