2015 Funk Jazz Resenhas Soul

Kamasi Washington – The Epic (2015)

epic

Épico, heroico, grandiloquente e contemporâneo

por brunochair

De posse do seu instrumento, o artista quer abarcar o mundo. Assim é, e não somente com instrumentos: pincel, lápis, máquinas e uma centena de outros artefatos. Forma pela qual o artista expressa todos os seus sentimentos, sejam eles fingidos ou não – autênticos. É o artista em sua expressão máxima, desenvolvendo seu status de flanar pelo mundo, estando nele.

Kamasi Washington, saxofonista californiano de 32 anos, possui uma experiência inigualável com o seu instrumento. Já esteve do erudito ao popular, tocou com uma centena de músicos, sejam eles conhecidos ou não. Participou das gravações de To Pimp a Butterfly, do Kendrick Lamar, bem como do álbum do Flying Lotus, You’re Dead. Participou também das bandas de artistas tão variados quanto o rapper Snoop Dogg e o cultuado baixista instrumental Stanley Clarke.

Colaborativo com a sua arte, decidiu que chegara a sua vez. E, diante da liquidez deste mundo, onde a reprodutibilidade técnica dos trabalhos artísticos está muito forte com o desenvolvimento das redes sociais, Kamasi decidiu ir na contramão do efêmero, do descartável: gravou um álbum grandiloquente, tão gigante quanto a sua vontade de abarcar o mundo.

Kamasi-Washington-shot

The Epic possui 178 minutos de duração, dispostos em dezessete músicas e três discos físicos. O saxofonista estadounidense convocou, para esta gravação, um coral de vinte pessoas, dez diferentes músicos, sendo dois baixistas (um deles, Thundercat, Infectious Grooves e ex Suicidal Tendencies ) e dois bateristas. A cantora Patrice Quinn emprega a sua bela e etérea voz em algumas das canções do disco.

Em uma época onde o épico, o heroico perde espaço para narrativas mais curtas, o trabalho de Kamasi Washington chama a atenção. É imenso. É o artista no superlativo, procurando abraçar a genealogia de sua música – do passado, presente e futuro. Trata-se de um disco de jazz, com momentos onde o funk, o soul e o afrobeat estão presentes. Há um diálogo permanente do músico com a contemporaneidade, sem que (com isso) perca o status de um trabalho jazzístico.

Não é um disco “difícil” de ouvir. O ouvinte não acostumado com o jazz experimental, mas que goste de música instrumental ficará satisfeito com a audição. Ao mesmo tempo, o trabalho todo pode ser ouvido em fragmentos, não saindo o ouvinte prejudicado por isso. O álbum deve ser ouvido com calma, percepção nos detalhes e na intenção do artista em produzir um disco universal.

Detalhe para as músicas “The Next Step”, onde há uma sobreposição de camadas jazzísticas; “Change of the Guard”, que, auxiliada pelo coral, tem uma sutil mística; “The Rhythm Changes” é uma música menos jazz, mais ligada ao funk e o soul, que conta com o vocal de Patrice Quinn. São apenas alguns pitacos de um ouvinte que ainda está a ouvir os fragmentos deste disco pretensioso de Kamasi Washington, que não tem receio algum de promover algo para além do seu tempo.

Numa época em que três horas é muito tempo, um recado: a música vos garantirá a eternidade.

Anúncios

16 comentários em “Kamasi Washington – The Epic (2015)

  1. Pingback: 15 Melhores Álbuns do 1º Semestre de 2015 | Escuta Essa!

  2. Pingback: Thundercat – The Beyond / Where The Giants Roam (2015) | Escuta Essa!

  3. Pingback: Joe Satriani – Shockwave Supernova (2015) | Escuta Essa!

  4. Pingback: Antonio Sánchez & Migration – The Meridian Suite (2015) | Escuta Essa!

  5. Pingback: Tobias Jesso Jr. – Goon (2015) | Escuta Essa!

  6. Pingback: Jaga Jazzist – Starfire (2015) | Escuta Essa!

  7. Pingback: Ibrahim Maalouf – Red & Black Light (2015) | Escuta Essa!

  8. Pingback: Os 20 Melhores Discos de 2015 | Escuta Essa!

  9. Pingback: Christian Scott – Stretch Music (2015) | Escuta Essa!

  10. Pingback: Yellowjackets – Cohearance (2016) | Escuta Essa!

  11. Pingback: BadBadNotGood – IV (2016) | Escuta Essa!

  12. Pingback: Theo Crocker – Escape Velocity (2016) | Escuta Essa!

  13. Pingback: Run The Jewels – RTJ 3 (2017) | Escuta Essa!

  14. Pingback: Kneebody – Anti-Hero (2017) | Escuta Essa!

  15. Pingback: Miles Mosley – Uprising (2017) | Escuta Essa!

  16. Pingback: Kamasi Washington – Harmony Of Difference EP (2017) – Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: