2015 Indie Resenhas Rock

The Battles – La Di Da Di (2015)

Battles_LaDiDaDi_Cover

Experiências quadradas

Por Lucas Scaliza

The Battles é uma boa banda de rock experimental. Soam como os grupos alemães de kautrock e ou como a banda Einsturzende Neubauten, sempre cheios de maneiras de explorar novas utilizações para os instrumentos. La Di Da Di tem o mérito de conseguir parecer mais fluido justamente quando as composições entram em suas seções mais loucas. Quando está apenas criando o ambiente, soa como música feita por máquinas. É mais ou menos como o Rush, que consegue fazer compassos estranhos soarem naturais. Não é nada fácil pesar a mão e fazer desses momentos os melhores.

Contudo, não significa que sejam momentos de puro prazer. Como fomos condicionados a gostar de músicas mais fáceis, cheias de melodias e de ritmos empolgantes, pode ser um desafio chegar ao fim de um álbum como este ou mesmo de uma única faixa. Há uma beleza quadrada em La Di Da Di, que pode ser percebida facilmente até, mas é necessário que encontremos um jeito diferente de nos relacionarmos com o som que o The Battles cria. Música experimental é isso mesmo, afinal de contas.

The_Battles_2

Sem o multi-instrumentista Tyondai Braxton, o Battles ficou sem os vocais. Mesmo que fossem vocais distorcidos por diversos tipos de filtros, era um elemento que ajudava a fazer cada canção ser um pouco mais fluida para o ouvinte. Agora, com Dave Konopka (baixo, guitarra, efeitos), Ian Williams (guitarra e teclado) e John Stainer (bateria), os americanos fizeram um álbum totalmente instrumental.

La Di Da Di é muito mais dependente dos efeitos de sintetizadores do que os antecessores. Só não dá para dizer que a música é feita em torno deles porque as bases de bateria e baixo são muito consistentes e criam as molduras onde os efeitos vão se proliferando. Um bom exemplo disso é “Cacio e Pepe”, uma psicodelia mecânica. Já “Non Violence”, talvez a menos quadradinha do álbum, apresenta as dinâmica rítmica e melódica estranha de Williams no teclado. E a bateria de Stainer em “Dot Com” faz um ótimo fraseado quando a música quase chega à metade.

Uma série de músicas soam como o cruzamento dos nova-iorquinhos do Ratatat com os franceses do Air. Ou seja, uma mistura de banda com música eletrônica, um flerte de ideias avançadas com as bases da música pop. Nessa categoria se encaixam “Summer Simmer”, “Luu Le”, “Tyne Wear” e “The Yabba”.

A música deles é complicado de classificar, por isso o termo genérico “experimental” cai tão bem. Para ir além disso, só mesmo ouvindo. Só que às vezes as músicas ficam tão carregadas de som, com tantos efeitos sendo executados simultaneamente, que tudo fica um pouco caótico. Ainda assim, a base da banda consegue segurar as molduras de cada música até que partam para sua resolução e final. E como são apenas três caras, usam vários loops ao vivo (por meio de aparelhos eletrônicos, apps e pedais) para dar conta de todo o som que precisam. O minidocumentário The Art Of Repetition ilustra bem esse processo e nos faz entender um pouco melhor como é gerado e recriado o distinto som do The Battles.

Mirrored (2007) tinha um jeito mais malandro e divertido de ser experimental. La Di Da Di é mais cerebral, testa um pouco mais a sua paciência, porém continua atestando como os Battles são criativos. Uma cara de DJ muito maior agora, consequência da maior utilização do computador, mas ainda deixam transparecer como são ótimos instrumentistas.

Curta o Escuta Essa! no Facebook: https://goo.gl/KJFNfb

the_battles_2015

Anúncios

3 comentários em “The Battles – La Di Da Di (2015)

  1. Pingback: Elza Soares – A Mulher do Fim do Mundo (2015) | Escuta Essa!

  2. Pingback: Ulver – ATGCLVLSSCAP (2016) | Escuta Essa!

  3. Pingback: Animal Collective – Painting With (2016) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: