2016 Folk Jazz Resenhas Rock

Petrichor – What We’ve Noticed (2016)

petrichor what weve noticed1

Clima etéreo e crítica à civilização são o mote do primeiro álbum da banda estado-unidense

por brunochair

O primeiro disco lançado em 2016 que pude ouvir na íntegra é este aqui, chamado What We’ve Noticed, do Petrichor. Trata-se do primeiro disco desta banda de Massachusetts (EUA) e traz alguns elementos musicais e linguagem bastante interessantes. Pelos releases web afora (o disco ainda não foi resenhado) é comum surgir a tag “rock progressivo”, para definir o estilo musical da banda. Porém, bastam alguns minutos de audição para detectar que, ok, há um pouco de rock progressivo em Petrichor, mas não se restringe a apenas isto.

A banda possui uma forte influência de um jazz mais soft, e os instrumentistas criaram arranjos marcantes e que oferecem um certo clima “etéreo” para as músicas. Aliás, as letras também seguem nesse sentido, pois criticam o atual modelo civilizatório e predatório, e propõem um olhar mais introspectivo e árcade como saída para este apocalipse iminente. Portanto, o Petrichor procura transparecer, através de arranjos e letras, esse caráter maniqueísta (civilização versus pureza) que norteia este primeiro álbum do grupo.

Além do jazz e do rock progressivo, há também influência do folk e do pop barroco. Há momentos em que lembrei do Fleet Foxes, em outros o Coldplay, alguns outros o Supertramp. Os integrantes revezam o protagonismo nos instrumentos principais, boa parte deles cantam, mas a tarefa dos vocais fica na maioria das canções a cargo de Ella Sears, a única integrante feminina da banda. E ela emprega uma voz grave, uma interpretação apocalíptica, bastante adequada para o conteúdo das músicas.

petrichor what weve noticed2

Enfim, mais um disco que o nosso blog indica para os ouvintes antenados e interessados em uma música que prefere não estabelecer fronteiras, no que se refere ao estilo. Há belas passagens de piano, ótimas entradas de guitarra, presença de metais (sax e trompete) em algumas canções. Os integrantes parecem à vontade para querer experimentar e traduzir o que pensam em forma de música. A pureza utópica, a mesma que What We’ve Noticed desejaria encontrar no mundo, está traduzida na intenção da banda através da música: sem mundanidades, apenas a vontade de se fazer a música que preencha o vazio das almas.

Anúncios

4 comentários em “Petrichor – What We’ve Noticed (2016)

  1. Pingback: CHON – Grow (2015) | Escuta Essa!

  2. Excelente indicação e ótima resenha! Passei a noite escutando

    • Rafael, obrigado pelo comentário! O Petrichor é uma banda totalmente desconhecida do público. Mas é de uma densidade impressionante, né? Fiquei vários dias com as músicas deles na cabeça. E, no caso, vale a pena. rs

  3. Pingback: Cotton Salamander – The Pale and Crescent Moon (2016) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: