2016 Jazz Pop r&b Reggae Resenhas Soul

The Suffers – The Suffers (2016)

the suffers the suffers

O soul encontrando o elixir da juventude

por Gabriel Sacramento

E se a soul music fosse uma pessoa? Seria um velhinho que nasceu nos anos 50, gerado por pais vindos de contextos diferentes – o gospel e o rhythm and blues. Seria alguém afetado pelas limitações físicas impostas pela idade avançada e sem o mesmo poder da juventude de outrora. Mas, e se alguém descobrisse uma fórmula para fazer essa pessoa retomar as forças da juventude e se tornar capaz de exercer múltiplas atividades com a mesma habilidade de antes? Essa fórmula, elixir, ou qualquer coisa que fosse, teria que ser ingerido ao menos uma vez pelo idoso e então, o milagre ocorreria.

Pois bem, foi o que esse grupo texano fez em seu primeiro disco, que leva o nome da banda – The Suffers. Com um soul elegante, empolgante e que faz referência ao melhor do estilo que vigorou nos anos 70, o grupo rejuvenesceu o soul e trouxe de volta a energia do estilo lendário, provando que o estilo, mesmo depois de tantos anos, não morreu. O grupo tem força para ser classificado como um dos melhores grupos de soul dos últimos anos.

Não se trata de uma novidade. Reviver o soul dos anos 60 e 70 é uma proposta comum na música de artistas contemporâneos como St. Paul & The Broken Bones, Curtis Harding e até mesmo a belíssima Joss Stone. Mas no som do The Suffers há algo de atrativo, que nos faz querer continuar ouvindo mais e mais, mesmo depois de entender que não é algo essencialmente inovador. A originalidade com que eles executam um estilo clássico é admirável, trazendo elementos bem criativos e um feeling envolvente que é notável em todas as canções.

the suffers the suffers3

“Make Some Room” parece ter sido composta e timbrada pensando no Al Green, do Let’s Stay Together (1971). A banda traz excelentes petardos como “Dutch”, “Midtown” e “Peanuts”, que nos fazem sentir nos anos 70, no auge da música negra na terra do tio Sam. Em “Slow it Down” e “Good Day”, o soul encontra o reggae, os dois estabelecem uma parceria indissociável e extremamente harmônica.

Note como os elementos de cada estilo se ponderam entre si, criando um equilíbrio muito interessante. “Gwan” traz um baile de percussões excelentemente executadas, lembrando que os instrumentos rítmicos sempre tiveram um espaço interessante no soul clássico. Se “Better” é uma balada lindíssima, a banda chega ao ápice em “Giver”, com uma singeleza deslumbrante e um feeling absurdo de tão bom. É quase que espiritual, tamanha é a devoção que a vocalista Kram Franklin transmite aqui.

Vale destacar que o grupo tem múltiplas influências e isso se torna evidente, por exemplo, nos toques de reggae que temos aqui. Mas toda e qualquer referência a outros estilos obedece restritamente ao estilo principal e predominante, que é o soul. Também vale mencionar a qualidade das performances da vocalista Kram Franklin – que não, não é parente da Aretha Franklin. Seu timbre de voz é excelente – algo que invejaria a Joss Stone e deixaria a rainha Aretha muito orgulhosa. E ela canta de um modo natural e emocionante, com uma técnica apurada e sem aderir a excessos grandiloquentes.

the suffers the suffers2

Um estilo musical lendário de tantos nomes como Marvin Gaye, Al Green, Stevie Wonder, Eddie Floyd, Otis Redding e outros, tem a oportunidade de reviver e tocar as pessoas do século XXI, através da galera do The Suffers. Como no disco do Elton John, que ele provou que a música dos anos 70 permanece relevante, o grupo sul americano nos mostra que o soul também está inserido no conceito de música dos anos 70, que não morreu e pode impressionar ainda hoje, quatro décadas depois do seu auge.

Anúncios

4 comentários em “The Suffers – The Suffers (2016)

  1. Pingback: Charles Bradley – Changes (2016) | Escuta Essa!

  2. Pingback: Lake Street Dive – Side Pony (2016) | Escuta Essa!

  3. Pingback: 15 melhores álbuns do 1º semestre de 2016 | Escuta Essa!

  4. Pingback: St. Paul & Broken Bones – Sea Of Noise (2016) | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: