2016 Funk Resenhas Soul

Charles Bradley – Changes (2016)

Charles Bradley nos guia em uma viagem no tempo: direto para o auge da soul music

Por Gabriel Sacramento

A soul music teve seu auge comercial entre 1960 e 1970. Trazendo grandes artistas que marcaram e marcam as gerações até hoje, o estilo é um dos mais importantes da história da música americana. Era caracterizado por ser uma mistura entre o gospel e o R&B, que era um dos estilos típicos da época (principalmente nos anos 50, junto com o rock and roll).

Depois de tantos anos, o gênero renasce com o neo soul na década de 90. Artistas como Maxwell e D’Angelo, que trouxeram um pouco da energia inicial da soul music mesclada com a modernidade do R&B. Atualmente, o soul clássico vem sendo resgatado de forma enfática – e menos moderna – por muitos artistas. Para citar alguns: Joss Stone, The Suffers, Leon Bridges e nosso artista da vez, Charles Bradley.

charles-bradley_ByShayan-Asgharnia

O cantor, que tem 68 anos e começou a carreira com 60 anos, depois de uma vida difícil (chegou a morar na rua), é um dos grandes representantes dessa nova onda de soul americano. É impossível ouvir Charles Bradley sem associar sua inconfundível voz às de mestres como Otis Redding e James Brown. Em seus discos, até mesmo a timbragem dos instrumentos é bem parecida com os timbres comuns no soul dos anos 60/70.

Bradley e suas bandas de apoio Menaham Street Band e The Budos Band nos apresentam seu terceiro disco – Changes, produzido por Thomas Brenneck, o mesmo produtor dos outros dois álbuns. Brenneck é um dos responsáveis por guiar o cantor nessa sonoridade retrô.

O disco começa com “God Bless America”, uma canção curta na qual Charles celebra a sua terra natal. Possui uma parte falada com o cantor se apresentando ao ouvinte. “Good to Be Back Home” ressalta o ufanismo lírico, mostrando o quanto a voz de Bradley é semelhante à de James Brown. Traz arranjos bem interessantes, com boa participação de metais. Os metais também se destacam em “Change For The World” – que também possui uma ótima linha de baixo – e em “Nothing But You”. “Crazy For Your Love” é romântica, com mais ênfase na letra e menos swing.

O grande destaque no setlist é a faixa-título, uma nobre regravação de um clássico do Black Sabbath. “Changes” tem uma interpretação bem própria de Charles, que imerge no personagem triste e abalado pelo fim de um relacionamento. Possui sacadas instrumentais bem interessantes: guitarra com delay bem colocado, baixo forte e um andamento arrastado que combina com a melancolia da letra e do vocal.

No geral, Changes vem pra mostrar que acima de tudo, Charles Bradley é especialista em soul music. Além disso, ele sabe, como pouca gente, resgatar uma sonoridade soul clássica com competência, com swing e qualidade sem soar deslocado ou cafona, mas de uma forma que mantém o estilo interessante e relevante nos dias de hoje. Dos cantores atuais que resgatam a sonoridade clássica, Bradley é o mais fiel, como sua voz não nos permite duvidar.

É um disco com vários sentimentos: tristeza, romantismo e patriotismo são os principais. Cheio de metais afiadíssimos, baixos fortes e vocais de fundo excelentes que reiteram a veia soul do século passado. Com swing, vocais expressivos e cheios de feeling. É um disco de soul music para nenhum admirador de Otis Redding, James Brown ou Al Green botar defeito. Um disco produzido em 2016, mas que soa como se tivesse sido produzido em 1960. A experiência sonora é como a de uma viagem no tempo, onde nos sentimos totalmente perplexos diante de um mundo diferente e mais antigo. E, é claro, isso está longe de ser um demérito, na verdade é o maior mérito.

charles-bradley-2016

Anúncios

1 comentário em “Charles Bradley – Changes (2016)

  1. Pingback: 15 melhores álbuns do 1º semestre de 2016 | Escuta Essa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: