2016 Indie Resenhas Rock

Band Of Skulls – By Default (2016)

Direto e bastante cativante, trio inglês começa a flertar com novos estilos

Por Lucas Scaliza

By Default é um disco de rock feito por uma banda de rock. Mas não tem só rock e a banda se dá bem incorporando outros estilos que não são só o rock. Além disso, é um álbum que amalgama as qualidades demonstradas nos últimos dois discos do trio inglês de Southampton. Por um lado temos as guitarras cortantes e riffs poderosos que eles mostraram que sabiam fazer em Sweet Sour (2012), como fica claro logo de cara na ótima “Black Magic” e o single “Killer”; de outro temos aquele rock’n’roll bem animado, direto e bem feito que deu o tom de Himalayan (2014), como fica claro cedo também, com a faixa “Back of Beyond”  e “Bodies”. Tudo isso já nos primeiros 12 minutos de play.

band_of_skulls_2016

Em termos de power trio, eles mostram um poder de fogo comparável ao do Muse (mas sem todo aquela vibe cinematográfica e futurista) e principalmente ao do The Joy Formidable. A guitarra de Russel Marsden rasga as faixas e soa encorpada, mas sem perder o timbre característico das guitarras Fender. O baixo de Emma Richardson vá dos riffs stoner rock à bases consistentes, dando suporte à guitarra de Marsden mas também se desvencilhando dela sempre que possível e sempre mantendo seu som bastante aparente na mixagem. A bateria de Matt Hayward é o primeiro instrumento que ouvimos em By Default e também um dos mais marcantes. Ele não é um baterista de progressivo, mas sabe fazer levadas inspiradas para o som da banda e mostra pegada de sobra até quando não precisa de força ou velocidade. Acaba sendo um excelente parceiro de cozinha para Richardson.

Um dos trunfos do álbum é parecer confiante o suficiente para propor faixas diferentes, mesmo que calcadas no rock. Ainda temos a saturada “This Is My Fix”, o refrão intenso de “Embers” e o rock de “Little Mamma”, mais na praia do The Black Keys. Assim, a porção mais roqueira do álbum se completa sabendo variar o humor de suas faixas, como outras bandas mais maduras fazem, conseguindo fugir das composições que estariam ali só para preencher espaço.

Mas o que há de novo em By Default é a aposta em outras sonoridades e como ela soa corajosa e adequada à proposta. “Tropica Disease” é o Band of Skulls tocando bossa nova com vibe roqueira e direito a um solo de teclado e condução segura de Hayward nas baquetas. Após fazer tantos bons backing vocals, Emma Richardson assume a liderança vocal em “So Good”, um dance setentista bastante orgânico que soa como o pop/rock da La Roux. “In Love By Default” se permite criar uma atmosfera diferente do resto do álbum, trocando o overdrive da guitarra de Marsden por um efeito mais etéreo que preenche a harmonia da música como um véu. Marsden até se permite cantar a faixa de um jeito mais rapeado, trazendo mais um estilo para dentro da banda e sem parecer forçado. “Erounds” aposta nas harmonias vocais e no clima das bandas new wave dos anos 1980. Fica claro nessa faixa que é a parceria vocal entre Marsden e Emma o que torna o som do Band Of Skull diferente de outras bandas que também apostam no rock retrô dos últimos anos.

By Default evita ser idêntico aos álbuns passados e varia de forma inteligente a sonoridade, fugindo do paralelismo entre rock fuzz e baladas meigas que povoavam Sweet Sour. Percebendo que o rock retrô pode estar com os dias contados – ou pelo menos já não é tão novo assim –, a banda fez um disco mais diverso que pode prepara-los para um passo mais fundo na mudança sonora. Não parece que vão abandonar o rock, apenas tentar uma abordagem nova. Até essa suposta mudança, By Default é básico, direto e, ainda assim, bastante cativante.

band_of_skulls_2016-2

Anúncios

1 comentário em “Band Of Skulls – By Default (2016)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: