De La Soul – And The Anonymous Nobody… (2016)

Trio precursor do hip hop alternativo continua diverso e faz um disco legal

Por Lucas Scaliza

O trio De La Soul, formado pelos rappers e produtores Posdnous, Dave e Maseo, abriram em 2015 uma ação de crowdfunding no Kickstarter para poder gravar o nono disco de estúdio, and the Anonymous Nobody…. É uma surpresa que os precursores do hip hop alternativo e um dos primeiros a misturar rap e jazz na influente cena de Long Island, Nova York, tenha precisado recorrer aos fãs para lançar um novo trabalho, visto que o hip hop ainda é um gênero em alta no mercado musical e na cultura pop dos Estados Unidos (a trilha sonora de Esquadrão Suicida é sintoma disso, aliás). Ao que parece, os investimentos no estilo mudaram de mãos, assim como a atenção do público também mudou.

Mas é bom dizer que os caras ainda têm moral. Assim que o projeto de financiamento público foi aberto, levou apenas 10 horas para as doações ultrapassarem os US$ 110 mil que eram a meta da banda. Já que os investidores não quiseram patrocinar o álbum, os fãs mostraram que o trio ainda é relevante.

delasoul_and-the-anonymous-nobody_2016

Divertido de ouvir, o álbum segue o esquema geral de álbuns anteriores do De La Soul: passa por diversas fases do hip hop e se mistura ao R&B, ao pop e ao rock, mostrando uma mente musical bastante aberta. Volta bastante ao hip hop de 1990 e da virada de 2000 (como “Pain”, com Snoop Dogg), sendo dançante e leve, não hiperproduzido e contaminado pelo bate estaca de balada. Mistura samples e bases em looping com faixas com banda de verdade (“CBGBS”) e a roqueira setentista “Lord Intended” com um longo e furioso solo de guitarra. E até se permitem ser basicões e old school em seu próprio território (“Property of Spitkicker”, “Sexy Bitch”, “Trainwreck”) e fazer R&B sensual (“Greyhounds”, com Usher). E com a participação dos suecos indies do Little Dragon, até faz indie com leves toques de pop e jazz (“Drawn”). Até mesmo o inglês Damon Albarn (do Blur), com quem De La Soul já ganhou um Grammy por uma contribuição com o Gorillaz, dá as caras na boa “Here After” – embora não seja digna de prêmio, é mais uma colaboração que mantém o espectro musical do trio bastante aberto.

De La Soul dá espaço para o groove, para o excêntrico, para ritmos dançantes, para bases programadas e para bases orgânicas. Mas dá espaço principalmente para o diferente, vez ou outra retomando ao bom e velho rap que sabem fazer. and the Anonymous Nobody… é uma miríade de estilos, quase todos obtidos por meio de várias jam sessions posteriormente editadas para criar cada faixa. Talvez só peque por não ter a sacada de integrar tudo em uma obra mais coesa. Ainda é a mesma pegada de De La Soul, com bom gosto e ouvido para a música mundial que os rodeiam, só faltou dar um passo além.

Há discos que nos fazem perceber como um determinado gênero pode se transformar e sair da zona de conforto – caso de Frank Ocean e Blood Orange no R&B e Kendrick Lamar no rap. Há outros que fazem um bom trabalho com o que já está aí para ser usado e é tendência – caso de Drake. O De La Soul já esteve na primeira categoria, mas and the Anonymous Nobody… agora é parte da segunda. O trio não está se reinventando ou buscando dobrar o gênero hip hop em algo diferente mais uma vez. Continuam brincando bastante com os estilos e, assim, conseguem um disco diverso e divertido. Mas soa meio efêmero também. Não vejo ninguém citando and the Anonymous Nobody… como uma influência ou obra que abriu os horizontes de qualquer jovem daqui 10 anos.

Não será o mais importante lançamento do hip hop de 2016 e nem o melhor, mas fica entre os mais legais.

delasoul_2016

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s