2016 Eletronica Indie Pop Resenhas Rock

Sleigh Bells – Jessica Rabbit (2016)

Dupla faz disco exigente com um pop rock intencionalmente desequilibrado

Por Lucas Scaliza

Se você já viu a dupla Sleigh Bells ao vivo, deve ter reparado como subvertem o potencial pop de suas performances em rock anárquico ou o contrário, fazendo com o que poderia ser rock anárquico all the way caia para um som potencialmente pop. Mesmo com suas idiossincrasias, faixas como “I Can’t Stand You Anymore”, o single “I Can Only Star” e “Baptism By Fire” podem ser mais amigáveis. Contudo, nem sempre a cantora Alexis Krauss e o guitarrista Derek Miller querem manter o equilíbrio desses elementos. E Jessica Rabbit, quarto disco do duo de noise pop do Brooklyn, é intencionalmente desequilibrado.

Embora mostrem evolução musical, ela não se traduziu – pelo menos não desta vez – em músicas mais fáceis de agradar ao público, algo que acontece a quase todas as bandas que pretendem crescer aumentando sua faixa de público. Krauss e Miller, ao que parecem, evoluem continuando a confiar que seu público é realmente uma turma que pode gostar (e até mesmo ansiar) por um pop ainda mais ruidoso e áspero.

sleigh_bells-new-single-2016

A combinação dos vocais de Alexis Krauss com as guitarras de Darek Miller continuam sendo do tipo deslocado. Ela alterna entre melodias bastante pop com outras muito mais intensas. Já ele não economiza em distorção e traz uma vibe metaleira em diversas faixas do disco (“Throw Me Down The Stairs”). A parte eletrônica do duo também está presente, dessa vez investindo em clima soturnos de ameaça que ajudam a escurecer ainda mais os céus por cima da cabeça do ouvinte ao mesmo tempo que traz outras texturas à obra do Sleigh Bells.

“Loyal For” é um dos melhores exemplos, digna de nota de como a habilidade musical da dupla, aliada a uma produção caprichada – produz uma música que jamais será um single, mas com certeza será apreciada por quem tiver ouvidos para uma boa composição. “Tom Clean”, outra das mais climáticas, também traz sintetizadores pesados, mas a linha vocal de Krauss faz com que raios de sol transpassem as nuvens escuras. “I Know Not To Count On You” passa de um techno denso para uma música muito mais leve, levada pelos dedilhados de um violão de aço.

E há ainda as faixas que batem no liquidificador o metal e o pop, o eletrônico e as camadas mais ambientais do grupo. “As If” é uma delas e psicopaticamente imprevisível. “Unlimited Dark Paths” é outra, como se fosse uma faixa do Garbage que esqueceu de cortar os excessos na sala de edição. Por isso mesmo, é uma das melhores faixas de Jessica Rabbit. Mas veja que apesar de tudo, o que há de mais difícil no álbum já estava previsto em “It’s Just Us Now”, a faixa de abertura. Se passou por ela sem problemas, siga em frente até o final. Se lhe pareceu uma barreira, só com muita boa vontade poderá tentar gostar do disco.

Jessica Rabbit é o resultado de um acúmulo de três anos de tensões musicais (todos os outros discos da dupla levaram menos de um ano para serem escritos e gravados). Atirar para vários lados e até mostrar um lado sombrio sem depender da agressividade das guitarras é a forma que encontraram de se reinventar. Vale lembrar que desde a estreia com Treats (2010), quando chamaram muita atenção, muita gente do pop passou a tentar aplicar a fórmula do Sleigh Bells para soar mais harsh (há um processo em curso da dupla contra Demi Lovato, pois alegam que a bateria da música “Star” é um plágio da música “Infinity Guitars”, de Treats). Eles estão em paz com isso, fazendo a música que querem fazer, com a mesma pegada de sempre.

sleigh_bells_2016.jpg

Anúncios

0 comentário em “Sleigh Bells – Jessica Rabbit (2016)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: