2017 Nacional Pop Resenhas

Pato Fu – Música de Brinquedo 2 (2017)

Geração Só Para Baixinhos cresceu

Por Eder Albergoni

A Disney/ Pixar vem perdendo oportunidade atrás de oportunidade de entregar grandes roteiros em virtude da classificação livre de seus desenhos. Isso é lógico, afinal ninguém é louco de se desfazer da soberana audiência infantil. Mas há poréns. Por exemplo, uma história como Divertidamente não poderia nunca abrir mão dos elementos mais sombrios jogados na trama. Os adultos, obviamente, entendem as entrelinhas, mas por que privar isso das crianças?

Ok, qual a relação disso com a música? Nos famigerados anos 80, Luiz Caldas e Beto Barbosa viviam na boca da criançada que dançava lambada nas festas escolares. Na televisão, toda semana, grupos como Dr. Silvana e seu “Serão Extra” se apresentava nas atrações infantis. Existia uma margem politicamente correta, é claro, mas me parecia sempre que a criança não era tratada como retardada, nem por capricho próprio, menos ainda pelo capricho dos pais.

pato_fu_2017

As apresentadoras infantis com seus visuais provocantes lançavam discos todos os anos repletos de duplo sentido. Isso se estendia até mesmo aos grupos criados só pra isso, como Balão Mágico e Trem da Alegria. Depois da Coleção Disquinho, que fazia um trabalho de alta qualidade contando estórias de forma didática, chata em pouquíssimas vezes, canções restritas às crianças só eram encontradas nos quadros das produções Rá-Tim-Bum.

Mas, adivinhem? Essas crianças cresciam. Eram apresentadas a outros estilos musicais e, muitas vezes, pulavam fases no desenvolvimento natural e em tudo que consistia se tornar adolescente. Havia Sandy & Jr. para uma transição mais segura, mas quem poderia dizer que É O Tchan não se apresentava de maneira quase infantil? E o que dizer de Mamonas Assassinas? Não há aqui nenhum juízo de valor, deixo claro. Qualquer censura cabe intimamente aos pais e responsáveis. Ainda assim, o mundo é muito grande pra esconder da vista. E sabemos que o que é proibido fica mil vezes melhor.

Os anos seguintes foram marcados pela crescente vigilância moral. Os discos Só Para Baixinhos da Xuxa e retornos de grupos clássicos com novas formações eram marcados por uma imensa falta de identidade. Tudo era muito hermético e imbecil. Se abria então um vácuo monstruoso preenchido pela televisão, videogames e por mudanças no comportamento das crianças. Esses baixinhos, assim como a Geração Disquinho, também cresceram. E hoje esses baixinhos já são pais e mães. E seus filhos estão salvos, no que depender de alguém fazer música para crianças.

Com o primeiro Música de Brinquedo (2010), o Pato Fu livrou as crianças da debilidade que só as coleções Rock Your Babies e Rockabye Baby não davam conta de exterminar. Inclusive não há nada revolucionário, até porque o fato de tocar instrumentos de brinquedo já é um tipo de experimentação por si só. Tecnicamente, Música de Brinquedo 2 também não é muito diferente e o resultado é o que se espera de uma banda em seu perfeccionismo, mesmo que no fim os instrumentos emitam notas desafinadas e não funcionem como o esperado. A grande ousadia é o repertório.

Se no primeiro Música de Brinquedo as escolhas refletiam mais as referências e gostos dos integrantes da banda, agora a imersão é bem mais profunda. Se arriscar em temas como “Severina Xique-Xique” e “I Saw You Saying”, na sufocante “Every Breath You Take”, e mesmo nas irreverentes “Rock da Cachorra” e “Livin’ La Vida Loca”, é fazer o que Disney/ Pixar não tem coragem. Digo isso me valendo que os próprios integrantes já disseram que “o mais legal é quando adultos também entendem”. Música de Brinquedo talvez tenha nascido da preocupação de pais e mãe que identificaram contingente interessado. O que serve de prova que o que vale mesmo é a idade da criança que a gente traz por dentro.

pato_fu_1

Anúncios

0 comentário em “Pato Fu – Música de Brinquedo 2 (2017)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: