2017 country Folk Pop Resenhas

Miley Cyrus – Younger Now (2017)

Miley e o melhor de dois mundos

Por Eder Albergoni

Em entrevistas recentes, Miley confirmou que estava chapada na gravação do clipe de “Wrecking Ball”. O sucesso de Bangerz (2013), descrito pela própria como um “disco hip hop sulista extremamente sujo”, ajudou a distanciar Miley de sua personagem mais conhecia e tão amada. Um choque de mundos se materializou em suas atitudes controversas desde então. Her Dead Petz (2015) falava por si só. O conceito, as letras, as aparições públicas, as parcerias, os novos amigos. Tudo gritava uma Miley descolada de seu passado e história.

Miley_Cyrus_2017-a-billboard

Younger Now é o sexto álbum de estúdio dela. Agora mais contida no comportamento, pode-se dizer que Miley Cyrus realmente amadureceu. Podemos também destacar as qualidades políticas da garota do Tennessee no que diz respeito ao público e o atual e avançado estado conservador dos Estados Unidos. Miley parece ter encontrado um equilíbrio em suas atitudes que refletem o engajamento em questões LGBT e no apoio aos moradores de rua.

Seu público majoritariamente adolescente que vem crescendo e amadurecendo junto com ela em todos os momentos de sua ascensão, transgressão e nessa nova fase country, compõe um quadro de absoluta harmonia artística. Miley tem se tornado uma compositora de mão cheia, com muitos mais acertos que erros. “Younger Now” e “Rainbowland” são exemplos mais do que claros. Há ainda a participação especialíssima de Dolly Parton nessa última faixa. Coisa fina e elegante que serve de condecoração a um estilo e a uma artista brilhante.

Além de reconhecer suas influências e estabelecer nela uma conexão atualizada com seus fãs, Miley entrega uma sequência de músicas que viajam por referências conquistadas nos discos anteriores e ainda refletem sexualidade à flor da pele e questões existenciais inerentes aos adolescentes em fase de afirmação de personalidade. A cantora retrata uma parcela bem grande de jovens com idades em torno da sua e fala diretamente pra eles. “Miss You So Much” é uma canção tão bonita, tão bonita que dói. Sua música pode passear por conceitos diferentes e elevar o entendimento sobre as faixas. Às vezes usando violão, às vezes usando guitarra, as batidas entregam sentimentos firmes. Com frases fortes, “I Would Die For You” e “Thinkin'” são exemplos dessa pegada.

Mas nada reflete tanto o melhor dos mundos de Miley quanto “Malibu”. Nada no disco é tão leve, divertido e livre quanto “Malibu”. Nada reflete tão bem a evolução de Miley como mulher quanto “Malibu”. Nada se assemelha tanto aos dias de Hannah Montana do que “Malibu”. Portanto, “Malibu” é a compreensão definitiva sobre o melhor da personalidade de Miley. Porque quietinha, Miley comete um disco brilhante sem precisar apelar pra tendências e modinhas pontuais. Uma artista feita e que sabe o que quer é tão grande quanto o choque entre dois mundos.

miley_cyrus_2

Anúncios

0 comentário em “Miley Cyrus – Younger Now (2017)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: